Entenda a diferença entre persona e público-alvo

Com o aprimoramento das estratégias modernas, chegamos a conceitos como persona e público-alvo. Mas você sabe suas diferenças?

O uso de persona e público-alvo é decisivo para uma estratégia de marketing eficaz

Desde que o conceito de marketing existe, o objetivo sempre foi encontrar formas cada vez mais eficazes de alcançar as pessoas certas. Com o aprimoramento das estratégias modernas, chegamos a conceitos como persona e público-alvo.

Portanto, errar no alvo ao executar a sua estratégia de marketing pode ser altamente prejudicial para os seus resultados. Para evitar o desperdício de recursos, você precisa entender o perfil das pessoas que pretende atingir e usar a melhor comunicação para atingi-la.

É nesse contexto que entram os conceitos de persona e público-alvo. Ao realizar essa distinção, será possível refinar o alvo das suas ações e, assim, melhorar os seus resultados. No artigo a seguir, você conhecerá as principais particularidades de cada um e em quais momentos usá-los. Confira!

O que é público-alvo?

O termo público-alvo é usado para se referir a uma fatia da audiência que uma empresa ou iniciativa deseja impactar. Em geral, costuma ser abrangente, mas tendo características suficientemente distintas para orientar várias das etapas de planejamento e de execução de marketing.

Os tipos de informação que servem de alvo nesse caso podem variar, dependendo dos objetivos da ação. Portanto, pode-se destacar o sexo, a idade, a profissão e até algum dado do cotidiano. Veja, a seguir, alguns exemplos de público-alvo:

  • mulheres de 18 a 24 anos que estudam e trabalham;
  • executivos da região da Avenida Faria Lima;
  • meninos e meninas de 8 a 12 anos de idade que gostam de jogos eletrônicos.

O que é persona?

Uma persona é uma personificação de um público-alvo. É como se uma pessoa fosse retirada desse grupo e recebesse muito mais detalhes a respeito de seus traços de personalidade e demais características. Assim o uso de personas possibilita entender muito melhor as motivações e as necessidades do público que a marca pretende atingir. Essas são informações altamente valiosas para as estratégias de marketing.

Confira, abaixo, um exemplo de persona:

Roberta tem 24 anos e estuda Administração de Empresas. Paralelamente à faculdade, faz estágio em uma empresa de eventos. Com a rotina corrida, tem dificuldades para conciliar os estudos. Tem o objetivo de se organizar melhor, aprimorar os estudos e ser efetivada.

Ilustração de um funil de vendas.
É preciso entender a diferença entre persona e público-alvo.

Em quais momentos usar persona e público-alvo?

Ao comparar os exemplos de persona e público-alvo, as diferenças entre os conceitos ficam mais nítidas. Enquanto o público-alvo é mais geral e se refere a um grande grupo, a persona poderia ser uma pessoa de verdade, com características únicas e sentimentos. Cada possibilidade tem a sua vantagem, sendo que uma não se sobrepõe à outra.

Em suma, o público-alvo é necessário como ponto de partida para saber com qual audiência você está se comunicando. É um conjunto de informações decisivo para a elaboração das suas estratégias de vendas e de marketing.

Enquanto a persona é construída a partir do público-alvo e permite que você conheça a fundo o que seu cliente em potencial necessita. Isso é essencial para criar peças de marketing altamente específicas, que acertam bem nas dores e nos desejos da persona.

Portanto o uso de persona e público-alvo é decisivo para uma estratégia de marketing eficaz. Assim, levando em conta as particularidades de cada um, é possível direcionar as ações de marketing da sua empresa ao perfil certo, aumentando consideravelmente o seu potencial de sucesso. Aproveite essas ideias a seu favor e inicie a sua campanha!

Gostou do artigo? Então, compartilhe nas suas redes sociais para que seus contatos também aproveitem essas informações!

Sandro Herek

Executivo e Empreendedor com 27 anos de experiencia em Soluções para Internet, Marketing Online e Offline.
Fundador da LinkWell em 1992
Fundador do primeiro guia de Buscas do Brasil – GuiaWEB em 1995
Fundador da Media Virtual, empresa dedicada a comercializar anuncios na internet em 1997
Fundador da primeira Franquia de Soluções para Internet em 2006.
Fundador da Virtualnet, empresa americana especializada em marketing em 2015
Co-Fundador da Doctorscopic, empresa americana especializada na indústria médica em 2016
Fundador da BPO LIST, empresa de gestão de Business Process Outsourcing em 2017