Retargeting: aprenda a fazer mais vendas no e-commerce usando essa técnica

O retargeting é uma modalidade de segmentação de anúncios suportada por algumas plataformas de mídia, como o Facebook e o Google.

O Retargeting, significa mirar de novo no cliente, ele permite que seus anúncios do Google Ads apareçam mais de uma vez para usuários que já demonstraram interesse em seu site.

A tecnologia evoluiu bastante nos últimos anos, permitindo modalidades totalmente inovadoras no marketing. Algo como o retargeting era impensável no passado e, hoje, pode ser determinante para as suas vendas no e-commerce.

O retargeting é uma modalidade de segmentação de anúncios suportada por algumas plataformas de mídia, como o Facebook e o Google. Ao trabalhar com ela, é possível impactar pessoas que já desempenharam certas ações, até mesmo fora da plataforma.

Ou seja, com o retargeting, um e-commerce pode veicular anúncios especificamente para pessoas que já visualizaram seus produtos e até fizeram compras antes. Essa publicidade aparecerá nos canais patrocinados, podendo chegar até o público onde quer que ele esteja.

Homem negro segurando um cartão de débito enquanto faz uma compra online.

Como funciona o retargeting?

A capacidade do retargeting é possível graças ao algoritmo que identifica o perfil dos usuários e consegue acompanhá-los pela internet. Dessa forma, o sistema é capaz de saber que é a mesma pessoa e, assim, exibir os anúncios corretamente para elas.

Pesquisas apontam que apenas 2% dos visitantes de um site compram alguma coisa na primeira visita, então, para todos os outros 98%, existe o retargeting. Essa estratégia traz de volta os usuários que foram até a sua página mas acabaram indo embora sem converter em vendas ou leads.

Confira, a seguir, um exemplo de estratégia de retargeting e como ela funcionaria passo a passo:

  • o usuário acessa um e-commerce;
  • ele visualiza alguns produtos e coloca um deles no carrinho de compras;
  • ele deixa o e-commerce;
  • na próxima vez em que acessa o Facebook, ele vê um anúncio de uma promoção para o produto que deixou no carrinho.

Como implementar o retargeting em seu e-commerce?

Tendo em vista todo o potencial de vendas que o retargeting pode trazer ao seu e-commerce, é natural que você tenha interesse nessa técnica. Ela não é complicada de adotar, até porque o trabalho é praticamente todo feito pelo algoritmo da plataforma de mídia.

Ainda assim, existem pontos a serem considerados no estágio de planejamento estratégico. Veja a seguir os passos fundamentais que você deve adotar.

Pessoas apertando um botão do notebook após sucesso do Retargeting

1 – Entenda o perfil do seu público-alvo

Como o intuito do retargeting é impactar as pessoas certas a partir das ações delas no seu e-commerce, fica nítido o quão importante é entender o perfil dessas pessoas e os hábitos delas.

O entendimento sobre o comportamento da audiência é fundamental para qualquer tipo de estratégia de comunicação. Isso servirá de apoio para você estruturar as suas próximas ações.

2 – Planeje os seus gatilhos

O retargeting funciona a partir de gatilhos de comportamento executados pelo seu público. Portanto, uma parte essencial desse processo envolve planejar quais ações são valiosas para as suas segmentações.

Você quer impactar quem deixa o carrinho cheio e não finaliza a compra? Ou quem já comprou algum produto? Existem diversas possibilidades, então estude aquelas que fazem mais sentido para os seus objetivos.

3 – Escolha seus canais

Muito do sucesso de uma campanha de marketing digital depende da escolha adequada dos canais de comunicação que serão utilizados. O retargeting não é suportado por todas as plataformas de mídia, então já existe um filtro nesse início.

As plataformas Facebook Ads e Google Ads são alguns exemplos de sistemas que suportam o retargeting. Portanto leve em conta o perfil do público que você quer alcançar e o tipo de conteúdo a ser veiculado antes de tomar a sua decisão.

4 – Crie suas campanhas

Depois de planejar como será o retargeting da sua campanha, chega a hora de criá-la em suas plataformas de mídia. Esse é um método de segmentação, então ele deve ser configurado na área adequada.

Lembre-se de designar um orçamento condizente com os seus objetivos e metas, além de considerar o tempo de duração da campanha.

5 – Monitore seus resultados

Boa performance somente chega a uma campanha de marketing se os resultados dela são monitorados de perto. Nunca deixe de acompanhar os indicadores de vendas do seu e-commerce.

Além disso, é fundamental ficar de olho na influência que o retargeting tem em suas vendas. Confira sempre as origens das compras feitas pelos clientes.

Tipos de Retargeting

Em linhas gerais existem dois tipos de retargeting, sendo eles: baseados em pixels e baseados em listas. Sendo que, a maneira como cada um funciona é um pouco diferente e cada um tem vantagens diferentes com base nos objetivos da sua campanha.

# Retargeting baseado em pixels

É baseado no comportamento do consumidor, ele exibe o seu conteúdo novamente para qualquer visitante anônimo que acesse o seu site. Sendo assim, quando um usuário acesso um site um pixel é incluído no navegador, depois quando ele sai para navegar na web, ele notifica as plataformas para veicular anúncios específicos com base nas páginas que o usuário visitou.

# Retargeting baseado em lista

Neste caso o retargeting funciona quando você já tem informações de contato de alguém em seu banco de dados. Assim, você faz um upload de uma lista determinada e pode direcionar suas ações para essas pessoas em específico.

Portanto como você pôde ver, o retargeting é uma modalidade de segmentação muito útil porque atinge quem já teve contato com o seu e-commerce e tem mais chances de querer voltar. Considere usar esse sistema em sua próxima campanha de marketing e aproveite os benefícios.

Cuidado para não confundir o retargeting com o remarketing. A diferença entre ambos e bem sutil, se quiser saber mais aproveite e confira também:
REMARKETING: O QUE É E COMO COLOCAR EM PRÁTICA ESSA ESTRATÉGIA.

Quer acompanhar mais dicas? Assine a nossa newsletter e comece a receber as nossas novidades por e-mail.

Imagens: notebook,

Sandro Herek

  • Executivo e Empreendedor com quase 30 anos de experiencia em Soluções para Internet, Marketing Online e Offline.
  • Fundador da LinkWell em 1992
  • Fundador do primeiro guia de Buscas do Brasil – GuiaWEB em 1995
  • Fundador da Media Virtual, empresa dedicada a comercializar anuncios na internet em 1997
  • Fundador da primeira Franquia de Soluções para Internet em 2006.
  • Fundador da Virtualnet, empresa americana especializada em marketing em 2015
  • Co-Fundador da Doctorscopic, empresa americana especializada na indústria médica em 2016
  • Fundador da BPO LIST, empresa de gestão de Business Process Outsourcing em 2017